Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Terrorista culpa caricaturas de Maomé por novo ataque na França

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Terrorista culpa caricaturas de Maomé por novo ataque na França
COMPARTILHE

“Fanatismo e a intolerância ainda estão tão presentes na sociedade francesa”, diz a revista Charlie Hebdo.

O extremista islâmico preso como autor do atentado terrorista ocorrido, nesta sexta-feira (25), em Paris, capital da França, admitiu que realizou a ação em ataque à revista satírica “Charlie Hebdo”. 

Durante interrogatório, o jihadista, que é do Paquistão, disse que tinha a intenção de atacar a revista por ter republicado as caricaturas satíricas do profeta Maomé.

O terrorista confessou ter ferido gravemente com uma faca um homem e uma mulher que trabalham no prédio na rua Nicolas Appert, onde estava a redação de “Charlie Hebdo”, quando saíram para fumar.

Horas após o ataque, a revista expressou apoio e solidariedade aos feridos no ataque.

“Este trágico episódio mostra mais uma vez que o fanatismo e a intolerância ainda estão tão presentes na sociedade francesa. Estes fatos, longe de nos aterrorizar, deveriam nos tornar ainda mais combativos na defesa de nossos valores”, escreveu o Charlie Hebdo, como noticiou a rádio Jovem Pan

Além do autor confesso, seis outros homens, também paquistaneses, estão detidos para que as autoridades possam estabelecer se foram cúmplices ou se podem ter estado envolvidos de alguma forma com o atentado.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram