- PUBLICIDADE -

Terroristas do Hamas criticam intenção de Bolsonaro em mudar embaixada

Terroristas do Hamas criticam intenção de Bolsonaro em mudar embaixada
- PUBLICIDADE -

Anúncio do presidente eleito do Brasil causou reações adversas nos inimigos de Israel.

Os Territórios Palestinos possuem sérios conflitos internos entre o Fatah, partido do presidente Mahmoud Abbas e que controla a Cisjordânia, e o Hamas, grupo político-militar que governa a Faixa de Gaza.

Mas assim como fizeram com Donald Trump, eles estão se unindo para criticar a decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro em mudar a embaixada brasileira para Jerusalém no ano que vem.

O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, veio a público pedir que o futuro líder do Brasil não leve adiante esse projeto.

“Rejeitamos a decisão do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de mover a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém e pedimos que ele abandone sua decisão”, disse a nota publicada em rede social.

O Hamas é considerado um grupo terrorista pelos Estados Unidos, União Europeia e Israel.

Hanane Achraoui, uma das principais lideranças do Fatah, subiu o tom. “Trata-se de uma medida provocadora, que é ilegal diante do direito internacional e que não faz nada mais que desestabilizar a região”, disse à agência de notícias internacionais AFP.

 

Adaptado da fonte Gospel Prime
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -