Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

TJ-MG decreta prisão imediata do tucano Eduardo Azeredo

COMPARTILHE

O ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, foi condenado a vinte anos e um mês de prisão pelo esquema de desvios no estado que ficou conhecido como ‘mensalão mineiro’.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) negou o último recurso do ex-governador do estado Eduardo Azeredo (PSDB) contra a sua condenação a vinte anos e um mês pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro no processo conhecido como “mensalão tucano”.

O TJ-MG também decidiu decretar a prisão imediata do tucano.

De acordo com informações de O Antagonista:

Três dos cinco desembargadores do TJ-MG rejeitaram o último recurso de Eduardo Azeredo e determinaram a prisão do ex-governador tucano.

O desembargador Pedro Vergara também votou pela expedição de prisão imediata, seguindo o relator Julio César Lorens e o revisor Alexandre Victor de Carvalho.

Segundo informações da revista VEJA:

Com um atestado médico, o desembargador Eduardo Machado se ausentou e foi substituído por Fernando Caldeira Brant, da 4ª Câmara. Completaram o colegiado os desembargadores Adílson Lamounier, Alexandre Victor de Carvalho, Julio Cesar Lorens e Pedro Vergara. Os cinco votaram de forma unânime contra o tucano e a favor do mandado de prisão.

A prisão do tucano já havia sido pedida pelo procurador de Justiça Antônio de Padova Marchi Júnior na sessão anterior, utilizando como exemplo o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde o último dia 7 de abril em Curitiba. No caso do petista, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou habeas corpus contra a prisão após o fim dos recursos em segunda instância.

 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE