Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Toffoli ignora maioria do Senado e determina voto secreto

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Toffoli ignora maioria do Senado e determina voto aberto

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, anulou decisão sobre votação aberta e determinou voto secreto na eleição do Senado.

A sessão que vai definir o novo comando da Casa está marcada para as 11h deste sábado (2) após ter sido adiada na noite de sexta-feira (1º), depois de muito tumulto e bate-boca entre os senadores.

Na decisão, Toffoli atendeu a um pedido dos partidos Solidariedade e MDB, anulando a votação conduzida pelo senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que por 50 votos a 2 e uma abstenção estabeleceu voto aberto para a eleição que escolherá o presidente – 28 senadores não votaram.

O ministro determinou a comunicação da decisão ao senador José Maranhão (MDB-PB), que, segundo Toffoli, presidirá os trabalhos na sessão deste sábado.

Em um trecho da decisão, segundo o “G1“, o presidente do STF afirma:

“Defiro o pedido, de modo que as eleições para os membros da Mesa Diretora do Senado Federal sejam realizadas por escrutínio secreto. Por conseguinte, declaro a nulidade do processo de votação da questão de ordem submetida ao Plenário pelo Senador da República Davi Alcolumbre, a respeito da forma de votação para os cargos da Mesa Diretora. Comunique-se, com urgência, por meio expedito, o Senador da República José Maranhão, que, conforme anunciado publicamente, presidirá os trabalhos.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email