Toneladas de peixes mortos retirados da Lagoa Rodrigo de Freitas

Idiomas:

Português   English   Español
Toneladas de peixes mortos retirados da Lagoa Rodrigo de Freitas
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A grande quantidade de peixes boiando chamou atenção de quem passava pelo local.


A Comlurb retirou 21,8 toneladas de peixes mortos da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, até o fim da manhã desta sexta-feira (21).

Na manhã de quinta-feira (20), uma grande quantidade de peixes mortos boiando chamou a atenção de quem passava pelo local.

O biólogo Mario Moscatelli disse que as mortes dos peixes podem ter sido causadas por um conjunto de fatores:

A princípio, você tem lançamento de esgoto, tem o canal do Jardim de Alah que está assoreado e não está havendo troca de água. E esse maçarico ligado. Eu já entrei aqui dentro da água e a água parece banho-maria. Não tem oxigênio para os peixes e o bicho está morrendo.

Para o biólogo David Zee, o risco desta mortandade era iminente dado o calor excessivo.

Segundo ele, a água poluída da Lagoa funciona como alimento para o crescimento acelerado e anormal de microalgas, e o aumento das horas de insolação torna esse processo ainda mais rápido.

Peixes mortos na Lagoa Rodrigo de Freitas — Foto: Marcos Serra Lima/G1
Adaptado da fonte G1

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...