- PUBLICIDADE -

Traficante preso ganhou R$ 200 milhões para resgatar Marcola no DF

Imagem: Reprodução/R7
- PUBLICIDADE -

Os planos de tirar Marcola da penitenciária de segurança máxima da capital do país começaram em fevereiro do ano passado.

Gilberto Aparecido dos Santos, o “Fuminho”, recebeu R$ 200 milhões do comandante do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, para que o ajudasse a fugir da Penitenciária Federal de Brasília.

Fuminho foi preso, nesta segunda-feira (13), pela Polícia Federal (PF), em Moçambique, na África, como noticiou a RENOVA. Ele é um dos principais nomes do PCC que ainda estava solto.

Em março de 2019, com a chegada de Marcola a Brasília, os membros do PCC se mobilizaram em uma tentativa de viabilizar a empreitada no Distrito Federal.

Anotações captadas por autoridades da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, em São Paulo, indicam que os criminosos estavam apenas aguardando o aval de Fuminho para executar o plano de fuga, destaca o jornal Metrópoles

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -