Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Tribunal da Colômbia rejeita legalização do aborto

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Missouri vai se tornar único Estado dos EUA sem clínica de aborto

Aborto só é permitido na Colômbia se a vida da mãe correr risco, se o feto sofrer de má formação ou se a gravidez for resultante de um estupro.

O Tribunal Constitucional da Colômbia rejeitou, nesta terça-feira (3), a legalização do aborto até as primeiras 16 semanas de gestação.

A Corte também decidiu que o procedimento continuará sendo permitido somente em três casos específicos:

  • A vida da mãe corre risco;
  • O feto sofrer de má formação;
  • A gravidez for resultante de um estupro.

O Tribunal rejeitou um caso que pedia que a nação da América do Sul retomasse a proibição da prática em qualquer circunstância, informa o portal G1.

Enquanto isso, um pouco mais ao sul, o presidente Alberto Fernández afirmou dias atrás que pretende enviar um projeto de lei ao Congresso para legalizar o aborto na Argentina.

“A decisão individual da mulher de dispor livremente de seu corpo deve ser respeitada”, disse Fernández, como noticiou a RENOVA.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias