Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Tribunal da Colômbia rejeita legalização do aborto

Missouri vai se tornar único Estado dos EUA sem clínica de aborto
COMPARTILHE

Aborto só é permitido na Colômbia se a vida da mãe correr risco, se o feto sofrer de má formação ou se a gravidez for resultante de um estupro.

O Tribunal Constitucional da Colômbia rejeitou, nesta terça-feira (3), a legalização do aborto até as primeiras 16 semanas de gestação.

A Corte também decidiu que o procedimento continuará sendo permitido somente em três casos específicos:

  • A vida da mãe corre risco;
  • O feto sofrer de má formação;
  • A gravidez for resultante de um estupro.

O Tribunal rejeitou um caso que pedia que a nação da América do Sul retomasse a proibição da prática em qualquer circunstância, informa o portal G1.

Enquanto isso, um pouco mais ao sul, o presidente Alberto Fernández afirmou dias atrás que pretende enviar um projeto de lei ao Congresso para legalizar o aborto na Argentina.

“A decisão individual da mulher de dispor livremente de seu corpo deve ser respeitada”, disse Fernández, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários