- PUBLICIDADE -

Tribunal da Lava Jato mantém condenação da mulher de Cunha

Tribunal da Lava Jato mantém condenação da mulher de Cunha
- PUBLICIDADE -

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Cláudia manteve depósitos não declarados no exterior.

Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) manteve, nesta quinta-feira (16), a condenação de Cláudia Cruz, mulher do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB), pelo crime de evasão de divisas, no âmbito da Operação Lava Jato.

A esposa de Cunha recebeu pena na segunda instância de dois anos e seis meses em regime aberto, sendo substituída por penas restritivas de direitos. Ela também teve bens confiscados.

O emedebista está preso desde outubro de 2016. Eduardo já foi sentenciado a 15 anos e 4 meses na Lava Jato de Curitiba.

Ao site G1, a defesa de Cláudia disse que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para manter a decisão inicial de absolvição e ressaltou que ela “foi absolvida pelo juiz Sérgio Moro, que ouviu testemunhas e analisou com cuidado as provas”.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -