Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Tribunal diz que China usa órgãos de presos políticos para transplantes

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Em 2014, Pequim havia prometido parar de remover órgãos de prisioneiros para transplante, mas isso não aconteceu, segundo tribunal internacional.

Um tribunal independente localizado em Londres concluiu que a China continua a matar presos políticos para usar os seus órgãos em transplantes.

O China Tribunal foi formado para investigar a coleta forçada de órgãos de presos. As evidências vieram de médicos, investigadores de direitos humanos e outros.

De forma unânime, no dia 17 de junho, os membros do júri concluíram que a prática de coletar órgãos de prisioneiros políticos na China tem acontecido por um período de tempo substancial e com um número considerável de vítimas.

As principais evidências reunidas pelo tribunal são estimativas de um alto número de transplantes, muito maior do que as estatísticas oficiais, do curto tempo de espera por um transplante e testemunhos de ex-detentos, informa o jornal Gazeta do Povo.

Também há relatos de remoção de órgãos de pessoas vivas, que foram mortas no procedimento.

A China insiste que cumpre os padrões internacionais que exigem que as doações de órgãos sejam feitas com consentimento e se recusou a participar do tribunal.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.