Tribunal Militar do Egito executa 3 condenados por estupro

Idiomas:

Português   English   Español
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Três civis egípcios foram enforcados como culpados de um crime de estupro julgado por um Tribunal Militar em 2011, denunciou nesta quinta-feira (11/01) a ONG Iniciativa Egípcia para os Direitos Pessoais.


Com estas três execuções, que aconteceram na terça-feira (09/01), aumenta para 22 o número de réus mortos pela Justiça em menos de um mês.

Segundo as famílias dos réus, dois homens foram acusados de estupro na cidade de Ismailiya, a 140 quilômetros do Cairo, e o terceiro de cumplicidade no crime.

Em 2011, o Tribunal Militar de Ismailiya sentenciou à forca os três e em abril o Superior Tribunal Militar confirmou a condenação, que foi executada na terça-feira.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Na sexta-feira passada, a ONU pediu ao Egito que reconsidere o uso da pena de morte depois que 20 pessoas foram executadas em um curto período de tempo após serem julgadas por Tribunais Militares.

Com informações de: (1)

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...