Tribunal Militar do Egito executa 3 condenados por estupro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Três civis egípcios foram enforcados como culpados de um crime de estupro julgado por um Tribunal Militar em 2011, denunciou nesta quinta-feira (11/01) a ONG Iniciativa Egípcia para os Direitos Pessoais.

Com estas três execuções, que aconteceram na terça-feira (09/01), aumenta para 22 o número de réus mortos pela Justiça em menos de um mês.

Segundo as famílias dos réus, dois homens foram acusados de estupro na cidade de Ismailiya, a 140 quilômetros do Cairo, e o terceiro de cumplicidade no crime.

Em 2011, o Tribunal Militar de Ismailiya sentenciou à forca os três e em abril o Superior Tribunal Militar confirmou a condenação, que foi executada na terça-feira.

Na sexta-feira passada, a ONU pediu ao Egito que reconsidere o uso da pena de morte depois que 20 pessoas foram executadas em um curto período de tempo após serem julgadas por Tribunais Militares.

Com informações de: (1)

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.