Tripulação do Ever Given ainda está presa no Canal de Suez

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O navio encalhou no Canal de Suez em 23 de março e foi retirado 6 dias depois.

O navio Ever Given, de bandeira do Panamá, continua proibido de deixar o Canal de Suez, no Egito, até que os proprietários paguem a multa pelos danos causados. 

Em março, o navio ficou encalhado durante uma semana, causando transtornos na cadeia internacional de exportações.

Canal de Suez pode ficar bloqueado por semanas
Navio Ever Given, da empresa Evergreen

Mas não é apenas o navio que continua parado em uma das principais rotas marítimas comerciais do mundo.

A tripulação do Ever Given ainda está presa a bordo do cargueiro e sem previsão para ser liberada.

Eles ainda não sabem quando poderão voltar para casa, visto que há um conflito entre a Autoridade do Canal e as empresas responsáveis pelo navio sobre quem deve pagar a indenização pelos danos do acidente.

Holanda e Japão podem ajudar a desencalhar meganavio no Egito
Navio Ever Given ficou encalhado no Canal de Suéz.

Atualmente, o Ever Given encontra-se no Grande Lago Amargo, um dos lagos do norte do canal. 

A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) já visitou a tripulação e garantiu que ela está bem. 

Em entrevista à emissora BBC, Abdulgani Serang, do sindicato Indian Boaters’ 

Union, que representa a tripulação do Ever Given, declarou:

“É natural que fiquem ansiosos com a incerteza da situação. Há profissionais que não têm qualquer responsabilidade pelo incidente e não deveriam ser responsabilizados por ele.”

Serang completou:

“Deixem as negociações serem resolvidas onde devem ser resolvidas. A situação não devia ser solucionada deixando os marinheiros no Egito. Eles não deveriam sentir pressão por esse incidente.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.