Trump anuncia concessão de perdão a comentarista conservador D’Souza

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (31) que concederá um perdão total ao comentarista conservador Dinesh D’Souza, que em 2014 foi condenado a cinco anos de condicional por ter violado leis federais de campanha.

“Concederei um perdão total a Dinesh D’Souza hoje. Ele foi tratado muito injustamente pelo nosso governo!”, disse Trump no Twitter.

De acordo com informações da Reuters Brasil:

D’Souza, de 53 anos, admitiu em maio de 2014 que reembolsou ilegalmente dois “doadores falsos” que ofereceram 10 mil dólares cada para a campanha fracassada de Wendy Long, uma republicana que ele conhece desde que estudou na Faculdade de Dartmouth no início dos anos 1980, ao Senado de Nova York em 2012.

À época, o governo disse que uma pena de prisão de 10 a 16 meses era apropriada para D’Souza e necessária para desencorajar outras pessoas a abusarem do processo eleitoral, inclusive “indivíduos abonados que são tentados a usar seu dinheiro para ajudar outros candidatos”.

O caso contra D’Souza, um crítico do ex-presidente democrata Barack Obama, levou alguns conservadores a acusarem o governo de processar de forma seletiva. Preet Bharara, na ocasião procurador de Manhattan e encarregado do caso, era um indicado de Obama.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia