Trump classifica impeachment como afronta à Constituição dos EUA

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O sumário da defesa afirmava que a “nova teoria do ‘abuso de poder'” na Câmara não era uma ofensa passível de impeachment.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, rejeitou, nesta segunda-feira (20), as acusações de impeachment movidas pelo Partido Democrata na Câmara dos Representantes.

“O Senado deve rejeitar rapidamente esses artigos deficientes do impeachment e absolver o presidente”, afirma a defesa de Trump.

O sumário da defesa afirmava que a “nova teoria do ‘abuso de poder'” dos democratas da Câmara não era uma ofensa passível de impeachment e suplantou o critério constitucional de “traição, suborno ou outros altos crimes e delitos”.

“A teoria do ‘abuso de poder’, recém-inventada pelos democratas da Câmara entra em colapso no limiar porque falha em alegar qualquer violação da lei”, diz o sumário, segundo o site UOL.

A defesa também acusa a esquerda da Câmara de conduzir um processo fraudulento, que conseguiu provar apenas que Trump não fez nada errado.

O sumário ainda argumenta que se trata apenas de um esforço para reverter a vitória de Trump em 2016 e impedir sua reeleição em novembro.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.