Trump planeja cortar investimentos em mídia pública

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O presidente Donald Trump planeja cortar grandiosamente os investimentos com a mídia pública. A medida promete agradar sua base, que reclama há anos do viés esquerdista dos veículos de imprensa financiados com dinheiro do contribuinte.

Segundo informações obtidas no Poder 360:

De acordo com o Orçamento deste ano, o montante destinado à ação cairia de US$ 450 milhões para US$ 15 milhões.

As pequenas empresas estão localizadas predominantemente em áreas rurais ou de menor acesso a informação, além de grandes canais estatais como NPR e PBS. O programa é subsidiado pelo governo e por doações de civis e empresas.

Os subsídios para doações artísticas e de humanidades, que juntos correspondem a menos de 0,01% da verda governamental destinada investimentos, US$ 148 milhões cada, seriam completamente cortados de acordo com o novo plano orçamentário.

O rancor dos conservadores norte-americanos com a Rádio Pública Nacional (NPR) e Serviço Público de Radiodifusão (PBS) não é recente, como podemos perceber no artigo escrito pelo correspondente internacional Mark Gonzalez no jornal The Daily Signal em 21 de janeiro de 2017:

A NPR não fez nada para combater a persistente tendência esquerdista, apesar de anos de reclamações de conservadores – incluindo nós – de que a falta de diversidade de pensamento era injusta e equivocada para uma entidade financiada por impostos.

Várias mudanças no topo nos últimos anos não tiveram impacto aparente.

A única resposta da NPR às queixas conservadoras sobre seu ponto de vista liberal é negar que este é o caso. É a defesa “Em quem você vai acreditar, em nós ou nas mentiras deles?”

A nova ação de Trump mata três coelhos com uma cajadada só.

Ao mesmo tempo que satisfaz sua base conservadora, o presidente também reduz a influência democrata nos meios de comunicação públicos e economiza dinheiro dos impostos pagos pelo contribuinte norte-americano.

Mark Gonzalez exprime perfeitamente o sentimento do eleitor republicano sobre este assunto no final do seu artigo citado acima:

NPR sobreviverá sem financiamento do governo. Tem um bom modelo de associação. Ela também oferece um bom produto, assim como a PBS.

Mas a nova administração conservadora e a maioria do Congresso têm uma responsabilidade com a base conservadora de não continuar a financiar uma “radiodifusora pública” que deixa metade do país se sentindo ignorada.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.