- PUBLICIDADE -

Trump critica Twitter por censurar conta pessoal de senador

Trump critica Twitter por censurar conta pessoal de senador

- PUBLICIDADE -

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou, nesta sexta-feira (27), a rede social Twitter por suspender a conta pessoal do senador da Pensilvânia, Doug Mastriano

O congressista do Partido Republicano foi o responsável por convocar uma audiência de fiscalização eleitoral, na qual apresentou alegações de fraudes na eleição presidencial do dia 3 de novembro. 

Na última quarta-feira (25), Mastriano, que é coronel aposentado do Exército dos EUA, questionou a integridade do pleito: 

“Não sei como isso aconteceu na América. Podemos enviar, há 50 anos, homens para a Lua, mas não podemos ter uma eleição segura na Filadélfia e na Pensilvânia? O que está acontecendo aqui?” 

Na manhã desta sexta-feira (27), o senador usou seu perfil oficial de senador no Twitter para denunciar que sua conta pessoal na rede social havia sido banida: 

“Essa censura é inaceitável na América. Uma nação que servi durante a maior parte da minha vida adulta. O objetivo do Twitter em suspender essa conta pessoal é para me impedir de postar na minha conta do Senado — para silenciar nossa voz.” 

Minutos depois, o chefe da Casa Branca alertou que esta ação do Twitter é comum em “países comunistas”: 

“Uau! O Twitter bane o respeitado senador do estado da Pensilvânia, Doug Mastriano, depois que ele fez um ótimo trabalho ao liderar uma audiência sobre a fraude eleitoral de 2020. Eles e a [imprensa] Fake News, trabalhando juntos, querem SILENCIAR A VERDADE.”  

Trump completou: 

“Não posso deixar isso acontecer. Isso é o que os países comunistas fazem!” 

Confira. 

https://twitter.com/realDonaldTrump/status/1332317394165968899

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -