Português   English   Español

Trump defende indicado ao Supremo de acusações de assédio

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta segunda-feira (24) seu indicado à Suprema Corte, Brett Kavanaugh.

O líder norte-americano disse que as acusações de assédio sexual são infundadas, descrevendo o juiz Brett Kavanaugh como um homem bom com um passado impecável.

Segundo informações da Reuters Brasil, ao chegar em Nova York para a Assembleia-Geral da ONU, Donald Trump declarou:

O juiz Kavanaugh é uma pessoa excelente. Estou com ele até o fim.

Dias atrás, o presidente dos Estados Unidos questionou a veracidade da denúncia de abuso sexual, conforme reportado pela Renova Mídia.

“Não tenho dúvidas que se o ataque à doutora Ford foi tão ruim como ela diz, teriam sido apresentadas acusações imediatamente às autoridades locais por ela mesma ou por seus carinhosos pais”, afirmou Trump em sua conta do Twitter.

Christine Blasey Ford afirmou que em uma festa há 36 anos, quando ambos eram adolescentes, o juiz Kavanaugh supostamente tentou assediá-la.

O presidente também disse que seu indicado à Suprema Corte estava sendo alvo de um ataque político do Partido Democrata.

Nesta segunda-feira (24), uma outra mulher veio a público denunciar outro suposto abuso sexual acontecido décadas atrás.

Segundo informações do jornal EL PAÍS:

O juiz Brett Kavanaugh, indicado por Donald Trump para integrar a Suprema Corte dos EUA, enfrenta uma segunda acusação de abuso sexual supostamente cometida quando ele era estudante, segundo um relato publicado na noite deste domingo. Deborah Ramírez, de 53 anos, ex-colega de Kavanaugh na Universidade Yale, contou à revista The New Yorker que o hoje magistrado expôs o pênis perto do seu rosto, obrigando-a a tocá-lo, durante uma festa no ano letivo de 1983-1984.

A nova acusação ocorre poucos dias depois de outra mulher, Christine Blasey Ford, vir a público denunciar que o juiz tentou estuprá-la durante uma festa pré-universitária em 1982. Ford e Kavanaugh foram convidados a depor na próxima quinta-feira ao comitê do Senado que irá decidir sobre a nomeação de Kavanaugh para a Suprema Corte, com caráter vitalício, conforme indicação de Trump. Kavanaugh, com uma trajetória na magistratura marcada pelo conservadorismo de linha dura, substituiria outro juiz mais moderado, sobretudo em questões sociais, Anthony Kennedy, o que inclinaria para a direita a balança da mais alta instância judicial do país.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter