- PUBLICIDADE -

Trump denuncia perseguição contra fazendeiros brancos na África do Sul

- PUBLICIDADE -

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na quarta-feira (22) que pediu ao seu chanceler, Mike Pompeo, para investigar “a tomada de terras e fazendas” e os “assassinatos de agricultores” na África do Sul.

Os comentários de Donald Trump colocam em evidência o já inflamado debate sobre terras na África do Sul, país que continua profundamente desigual e dividido racialmente quase um quarto de século depois de Nelson Mandela chegar ao poder ao final do apartheid.

A moeda sul-africana, o rand, perdeu mais de 1,5 por cento de seu valor diante do dólar norte-americano da manhã desta quinta-feira depois que o tuíte de Trump circulou na África do Sul.

“Pedi ao secretário de Estado @SecPompeo para estudar atentamente a tomada e expropriação de terras e fazendas e os assassinatos de agricultores em larga escala na África do Sul”, escreveu o presidente no Twitter.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos não estava disponível de imediato para comentar o tuíte de Trump.

No dia 1º de agosto, o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, anunciou que o partido governista Congresso Nacional Africano (CNA) planeja alterar a Constituição para permitir a expropriação de terras sem indenização, em um país onde os brancos continuam sendo os donos da maioria das terras do país.

O tuíte de Trump pareceu ser uma resposta a uma reportagem de quarta-feira da rede Fox News que tratou da questão agrária sul-africana e dos assassinatos de agricultores brancos.

Os crimes violentos são um problema sério em toda a nação, e 47 agricultores foram mortos entre 2017 e 2018, segundo estatísticas da AgriSA, um grupo de associações agrícolas. No entanto, os assassinatos de agricultores estão em seu menor índice em 20 anos.

 

Adaptado da fonte Reuters
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -