Trump acusa ex-diretor do FBI de quebrar a lei ao vazar memorandos

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a denunciar as ações do ex-diretor do FBI James Comey, a quem acusou de ter quebrado a lei ao tornar públicos memorandos polêmicos com detalhes das suas conversas com ele.

“Os memorandos de James Comey são classificados, eu não os desclassifiquei. Pertencem ao nosso governo! Portanto, violou a lei!”, escreveu Trump na sua conta do Twitter, dois dias depois de o Departamento de Justiça entregar aos líderes de três comitês da Câmara dos Deputados os documentos.

Os sete documentos em questão, que detalham sete conversas entre Trump e Comey, fazem parte da investigação sobre a suposta influência da Rússia nas eleições d 2016.

James Comey, através de um amigo, vazou um desses memorandos ao jornal globalista The New York Times com o objetivo de apontar supostas tentativas de Trump de encerrar a investigação russa.

Em um de seus tuítes, Trump desmentiu a informação que aparece nos memorandos de Comey, a quem catalogou de “mentiroso”, e disse que o ex-agente “inventou totalmente muitas das coisas” que escreveu.

Semana passada, o presidente norte-americano disse que o ex-diretor do FBI deveria ser processado por mentir durante depoimento ao Congresso.

Com informações de: [EFE]

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...