Português   English   Español

Trump quer saber onde estão os 50 mil emails perdidos pelo FBI

NEW YORK - AUGUST 24:  Trump Tower skyscraper at 5th Avenue and 56th Street on August 24, 2013 in New York City.  (Photo by Waring Abbott/Getty Images)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, falou sobre as ações extremamente suspeitas do FBI no gerenciamento das mensagens de alguns dos seus agentes.

Como você viu dias atrás em artigo publicado por aqui:

FBI “não conseguiu preservar” cinco meses de mensagens de texto trocadas entre Peter Strzok e Lisa Page, os dois funcionários do FBI que fizeram comentários pró-Clinton e anti-Trump enquanto trabalhavam no caso dos emails de Hillary e nas investigações de conluio com a Rússia.

O “descuido” da Polícia Federal norte-americana levantou sobrancelhas entre quase todos os políticos republicanos, fazendo com que o Procurador-geral Jeff Sessions, abrisse uma investigação para analisar o caso.

Ontem (23/01), o presidente Trump propagou a situação para todo planeta através da sua conta no Twitter:

Em uma das maiores histórias em um longo tempo, o FBI agora diz que perdeu cinco meses de mensagens entre os amantes Strzok-Page, talvez 50.000, e todos em horário nobre. Wow!

Na madrugada de quarta-feira, Donald Trump acrescentou incluindo uma empresa sul-coreana na polêmica:

Onde estão as 50.000 importantes mensagens de texto entre os amantes do FBI, Lisa Page e Peter Strzok? Culpando a Samsung!

Até o momento, a grande mídia brasileira não falou nada sobre este assunto, mesmo após os tuítes do presidente dos Estados Unidos.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...