Trump oferece proteção a jovens imigrantes ilegais para encerrar paralisação

Português   English   Español
Trump oferece proteção a jovens imigrantes ilegais para encerrar paralisação
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Para terminar impasse que paralisou parcialmente o governo federal, Trump prometeu três anos de proteção a jovens imigrantes ilegais em troca dos US$ 5,7 bilhões para construção do muro na fronteira com o México.

A tentativa do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de solucionar o impasse sobre o orçamento federal que paralisou parcialmente a máquina estatal não foi bem recebida pela oposição. Democratas dizem que oferta é inaceitável.

Trump neste sábado (19) que pretende oferecer mais proteção aos imigrantes que vivem ilegalmente no país em troca de verbas para a construção do muro na fronteira com o México.

A oferta foi direcionada ao partido Democrata, que se recusa a aprovar recursos para a construção do muro, uma das principais promessas de campanha de Trump.

A paralisação parcial do governo, também chamada de shutdown, é a mais longa da história dos Estados Unidos e já dura 29 dias.

Durante o pronunciamento de ontem, 19 de janeiro, Trump declarou:

“Estou aqui para quebrar o impasse e fornecer ao Congresso um caminho para o fim do shutdown e resolver logo a crise ao longo da fronteira sul.”

Entre as propostas oferecidas em troca, Trump garantiu proteção por três aos jovens imigrantes ilegais que chegaram à América ainda crianças, conhecidos como “dreamers” (sonhadores), que são beneficiados pelo programa de Ação Diferida para Chegados na Infância (Daca), informa o portal “Terra“.

O chefe da Casa Branca ofereceu ainda uma medida similar para os afetados pelo cancelamento de outro amparo migratório, o Status de Proteção Temporário (TPS), que protege da deportação mais de 436 mil imigrantes ilegais nos EUA.

Em troca, o presidente pediu a aprovação no orçamento de US$ 5,7 bilhões para construção de um muro na fronteira com o México com objetivo de frear a imigração ilegal.

Ressaltando que estava oferecendo um “compromisso de bom senso”, Trump disse que o acordo deveria ser aceito por ambas as partes, e destacou:

“Como candidato, prometi corrigir essa crise e pretendo corrigi-la de um jeito ou de outro.”

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...