Português   English   Español

Trump retira credenciais de correspondente da CNN na Casa Branca

Trump retira credenciais de correspondente da CNN na Casa Branca

Porta-voz da Casa Branca acusou o jornalista Jim Acosta, da CNN, de “colocar as mãos em uma jovem mulher” durante uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (7).

“Como resultado do incidente de hoje, a Casa Branca está suspendendo as credenciais do repórter envolvido até novo aviso”, disse Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, em tuíte nesta quarta-feira (7).

Através do seu perfil oficial no Twitter, ela falou mais sobre o assunto:

O presidente Trump acredita em uma imprensa livre e espera e acolhe questões difíceis sobre ele e sua administração. Nós, no entanto, nunca toleraremos um repórter colocando as mãos em uma jovem mulher que está apenas tentando fazer seu trabalho como estagiária da Casa Branca.

A porta-voz do governo dos Estados Unidos acrescentou:

Esta conduta é absolutamente inaceitável. Também é totalmente desrespeitoso para os colegas do repórter não permitir que tenham a oportunidade de fazer uma pergunta. O presidente Trump deu à imprensa mais acesso do que qualquer presidente na história.

Na tarde desta quarta-feira (7), Jim Acosta, correspondente da CNN na Casa Branca, foi capturado lutando com uma assessora não identificado da Casa Branca pela posse de um microfone enquanto afrontava o presidente Donald Trump durante uma coletiva de imprensa.

Renova Mídia falou sobre o assunto.

Acosta e Trump entraram em um debate acalorado depois que o repórter perguntou-lhe sobre a caravana de migrantes. Trump disse a Acosta para deixá-lo fazer o seu trabalho.

“Honestamente, acho que você deveria me deixar comandar o país e administrar a CNN”, disse Trump a Acosta.

O repórter tentou continuar questionando presidente note-americano até que uma assessora da Casa Branca se aproximou dele.

Trump então disse a ele: “Isso é o suficiente!”

Acosta continuou esperneando enquanto a assistente tentava tirar o microfone da mão. Ela pegou o microfone, mas Acosta não desistiu e a empurrou. “Com licença, senhora”, disse o jornalista.

Depois que finalmente o repórter da CNN abriu mão do microfone, Trump então declarou:

Eu vou te dizer uma coisa. A CNN deveria ter vergonha de ter você trabalhando para eles. Você é uma pessoa grosseira e terrível. Você não deveria estar trabalhando para a CNN.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...