Português   English   Español

Trump tratou da perseguição aos cristãos com Kim Jong Un

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A cúpula histórica entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong Un, em Cingapura, nesta terça-feira (12), foi destaque em todos os veículos da imprensa internacional.

Como era de esperar, o assunto principal da conversa foi o compromisso de desnuclearização do regime norte-coreano.

Além disso, a questão da melhoria das condições de vida dos cidadãos do país mais fechado do mundo também foi discutida. O tema dos direitos humanos, apesar de ter sido minimizado pela imprensa, também esteve na mesa de negociações.

Em coletiva de imprensa após o encontro, Donald Trump foi questionado sobre “o histórico de violação” dos direitos humanos praticado pela Coreia do Norte.

O presidente dos Estados Unidos respondeu que “isso foi discutido”, mas não ofereceu detalhes específicos, insistindo que “Kim Jong Un quer fazer a coisa certa”.

Ao ser indagado especificamente sobre a situação dos cristãos no país, sabidamente perseguidos por sua fé, Trump declarou:

Cristãos? Sim. Nós tratamos do assunto, muito fortemente.

Logo depois, ele mencionou o trabalho de seu amigo Franklin Graham, com quem tem o costume de orar e se aconselhar na Casa Branca.

Sabe, Franklin Graham passou e passa muito tempo na Coreia do Norte. É uma questão com a qual se preocupa muito. O assunto surgiu e as coisas vão acontecer.

 

Com informações de Gospel Prime

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...