- PUBLICIDADE -

Trump volta a criticar radicalismo da esquerda dos EUA

Trump volta a criticar radicalismo da esquerda dos EUA
- PUBLICIDADE -

“Eles estão endossando o socialismo, o ódio a Israel e aos EUA”, afirmou o presidente Trump sobre os políticos da esquerda norte-americana.

O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a criticar a atuação de um grupo de deputadas alinhadas à extrema esquerda dos Estados Unidos.

“Nós nunca seremos um país socialista ou comunista”, disse Trump no início de uma série de tuítes publicados na noite desta segunda-feira (15).

“Se vocês não estão felizes aqui, podem partir!”, esbravejou o chefe da Casa Branca. “A escolha é unicamente de vocês”.

Embora não mencione nomes nas publicações, Trump está em conflito aberto com as congressistas Alexandria Ocasio-Cortez (Nova York), Ilhan Omar (Minnesota), Ayanna Pressley (Massachusetts) e Rashida Tlaib (Michigan).

O grupo, que se autodenomina “o esquadrão”, tem sido muito crítico a Trump, defendendo a implementação de pautas alinhadas à extrema esquerda pelo governo norte-americano.

“Isto é sobre o amor pela América. Algumas pessoas odeiam nosso país”, acrescentou Trump. “Democratas da esquerda radical querem as fronteiras abertas, o que significa drogas, crime, tráfico humano e muito mais”.

“Os democratas tentavam se distanciar das quatro ‘progressistas’, mas agora eles são forçados a abraçá-las. Isso significa que eles estão endossando o socialismo, o ódio a Israel e aos EUA! Não é bom para os democratas”, completou Trump.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -