TSE diz que novas urnas eletrônicas terão criptografia reforçada

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Novas urnas eletrônicas contarão com certificação da ICP-Brasil, anuncia o TSE.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou, na última sexta-feira (30), que passará a utilizar um novo modelo de urnas eletrônicas nas eleições de 2022

Mais de 200 mil novos equipamentos serão fabricados com a tecnologia certificada que reforça a segurança do processo eletrônico de votação”, diz o comunicado oficial divulgado pelo Tribunal.

As novas urnas já sairão de fábrica protegidas pela tecnologia de hardware com os mesmos requisitos da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). 

Na nota oficial, o TSE acrescentou:

“Agora essa estrutura será reforçada por uma certificação que avalia a aderência do perímetro criptográfico da urna eletrônica em relação aos requisitos mínimos definidos pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), que é responsável por manter a Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil.”

E continuou:

“O perímetro criptográfico, além de ser responsável por garantir a execução de sistemas assinados pelo TSE, também assegura a autenticidade de informações geradas pela urna eletrônica. Isso impede que dados e informações sofram modificações não autorizadas, garantindo sua integridade e autenticidade.”

As novas urnas vão renovar parte do parque tecnológico da Justiça Eleitoral, que atualmente é de 470 mil unidades em todo o Brasil

No pleito do ano que vem, urnas fabricadas em 2006, 2008 e parte das de 2009, cuja vida útil está esgotada, serão substituídas pelos novos modelos.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.