Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Tucanos continuam embarcando na campanha de Bolsonaro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Tucanos continuam embarcando na campanha de Bolsonaro

Com a perspectiva de um segundo turno sem Geraldo Alckmin (PSDB), candidatos tucanos a governos estaduais já admitem o embarque na campanha de Jair Bolsonaro (PSL).

Os tucanos ignoram a pregação de líderes do partido, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, contra o capitão da reserva e fingem não ver a campanha presidencial de Geraldo Alckmin disparando ataques diários a ele.

Aliados desses candidatos do PSDB defendem pragmatismo na escolha: Jair Bolsonaro é líder em sete dos oito estados (SP, MG, RS, MS, RR, RO, MT e SE) nos quais os tucanos têm chance de se eleger ao governo, de acordo com as pesquisas. Apenas em Sergipe, a corrida é liderada por Fernando Haddad (PT).

Em público, o discurso dos tucanos ainda é de que acreditam na chegada de Alckmin ao segundo turno, mas aliados já flertam com o eleitorado do ex-capitão. A próxima pesquisa Datafolha poderá ser definitiva para a campanha tucana.

Como principal argumento para o apoio a Bolsonaro, justificam que não dá para se posicionar de maneira diferente em um cenário em que as pesquisas apontam o PT como adversário do deputado no segundo turno.

Depois de 13 anos na oposição aos petistas, completam, não há como explicar ao eleitor uma inversão de rumo. No primeiro turno, esses candidatos já evitam se posicionar contra Bolsonaro. O uso da imagem de Alckmin em materiais de campanha é discreta.

No segundo turno, em parte dos estados, o apoio ao presidenciável do PSL deve ser formal. Em outros, as cúpulas das campanhas defendem “neutralidade”, mas com torcida explícita contra Fernando Haddad (PT).

É o caso de Minas Gerais. Aliados de Antonio Anastasia (PSDB), que lidera as pesquisas no estado, admitem que o eleitor de Bolsonaro pode ser decisivo para a vitória do tucano no caso de a disputa com o governador Fernando Pimentel (PT) ir para o segundo turno.

 

Adaptado da fonte O Globo

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias