Tucanos buscam minimizar impacto de Lava Jato na candidatura de Alckmin

Idiomas:

Português   English   Español
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.
Capa: REUTERS/Adriano Machado

Aliados do pré-candidato tucano Geraldo Alckmin adotaram um discurso que procura minimizar os problemas recentes do PSDB.


Segundo eles, as investigações da operação Lava Jato, as acusações envolvendo o senador Aécio Neves (MG) e a recente confirmação da condenação do ex-governador de MG, Eduardo Azeredo, no mensalão tucano não terão impacto na campanha presidencial do ex-governador e atual presidente do PSDB.

De acordo com informações da Reuters:

Tucanos têm se valido da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de duas semanas atrás que mandou para a Justiça Eleitoral uma investigação aberta contra Alckmin por suspeita de caixa 2 em campanhas eleitorais dele, com base em delações de executivos da Odebrecht, para buscar isentá-lo de crimes em relação à Lava Jato.

A força-tarefa da operação que atua no Ministério Público Federal em São Paulo, entretanto, pode pedir o compartilhamento dessas informações da área eleitoral para avaliar se há uma investigação criminal a fazer.

Na frente civil, o Ministério Público do Estado abriu na semana passada inquérito para investigar Alckmin por improbidade administrativa por suspeita de ter recebido caixa 2 da Odebrecht.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...