- PUBLICIDADE -

Túmulos vazios no Vaticano elevam mistério sobre jovem desaparecida

Túmulos vazios no Vaticano elevam mistério sobre jovem desaparecida
- PUBLICIDADE -

Vaticano abriu sepulturas em busca de suposta ossada de Emanuela Orlandi, jovem que desapareceu no ano de 1983.

Os túmulos de duas princesas mortas no século 19 foram abertos nesta quinta-feira (11). As sepulturas localizadas no Vaticano estavam completamente vazias.

A esperança com a operação era encontrar os restos de uma adolescente desaparecida misteriosamente em Roma há 36 anos.

As covas do pequeno Cemitério Teutônico, na Cidade do Vaticano, foram abertas a pedido da família de Emanuela Orlandi.

O sumiço de Orlandi é um dos mistérios modernos mais longevos da sede da Igreja Católica.​

Ela era a filha de 15 anos de um funcionário da Santa Sé e sumiu em 1983, quando ia para uma aula de música. A ideia era testar o DNA dos ossos que pudessem ser encontrados.

No ano passado, os familiares de Orlandi receberam uma carta anônima afirmando que a garota poderia estar enterrada lá.

Com base na correspondência, o advogado da família apresentou uma petição ao Vaticano, que aceitou o pedido da abertura das covas.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -