Turquia prende mais de 700 opositores de Erdogan

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Quatro anos após a suposta tentativa de golpe, Erdogan segue prendendo opositores.

A Justiça da Turquia mandou prender, nesta terça-feira (18), 766 pessoas suspeitas de ligação com o clérigo exilado Fethullah Gulen.

Gulen é acusado pelo regime islâmico de Recep Tayyip Erdogan de ter orquestrado o fracassado golpe de Estado de 15 de julho de 2016.

Os mandados de detenção atingiram militares, policiais e até funcionários do Ministério da Justiça, destaca a agência ANSA.

Desde a suposta tentativa de golpe de 2016, Erdogan já promoveu o expurgo de mais de 140 mil servidores públicos e militares. 

Dezenas de milhares de críticas do regime também foram presas por suposta conexão com Gulen.

Líder do movimento “Hizmet”, o clérigo vive nos Estados Unidos e acusa Erdogan de ter encenado o golpe para concentrar o poder em suas mãos e perseguir adversários.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.