Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Turquia quer libertar 90 mil presos em combate ao coronavírus

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

O novo coronavírus causou 214 mortes na Turquia. A doença ainda está em fase de propagação no país.

Uma lei está sendo preparada na Turquia para reduzir as condenações e libertar cerca de 90 mil prisioneiros para limitar as infecções pelo novo coronavírus em presídios.

Além de gerar polêmica por causa da libertação dos presos, a medida do regime de Recep Tayyip Erdogan está sendo duramente criticada por não incluir jornalistas e presos políticos entre os beneficiados.

O Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), que governa o país desde 2002, apresentou ao Parlamento o projeto de lei. 

De acordo com a legenda governista, a iniciativa visa reduzir a superlotação das prisões diante da pandemia da Covid-19, informa a agência EFE.

O sistema prisional turco tem capacidade para 200 mil condenados, mas está sobrecarregado há anos, com 280 mil pessoas detidas, com 20% delas sendo acusadas em prisão preventiva.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.