Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Twitter confirma que Bolsonaro não pagou para impulsionar conteúdo

Twitter confirma que Bolsonaro não pagou para impulsionar conteúdo
COMPARTILHE

A rede social Twitter encaminhou nesta segunda-feira (12) um ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A resposta foi dada ao ministro Luís Roberto Barroso, relator no TSE da prestação de contas da campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Em trecho do documento, o Twitter afirma:

As contas verificadas do candidato Jair Messias Bolsonaro e do partido político Partido Social Liberal (PSL) [@jairbolsonaro e @psl_nacional] não contrataram impulsionamento de qualquer conteúdo, seja este eleitoral ou não.

Para chegar à constatação, a empresa disse ter feito uma averiguação interna, mesmo lembrando que não permite anúncios de campanha eleitoral no Brasil e em outros três países — Marrocos, Paquistão e Coreia do Sul.

O ministro Barroso havia determinado na quinta-feira (8) a WhatsApp, Facebook, Twitter, Instagram e Google que respondessem, em um prazo de três dias, se houve contratação de disparos em massa a favor do candidato durante as eleições, seja por ele ou por qualquer outra pessoa.

 

Adaptado da fonte O Antagonista

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários