Português   English   Español

Twitter inicia expurgo de perfis da direita enquanto alega combater discurso de ódio

Twitter começou a aplicar novas regras para combater o discurso de ódio e conteúdo abusivo nesta segunda-feira (18). Uma série de conhecidas organizações e usuários da famosa “extrema-direita” já foram suspensos.

As mudanças anunciadas no mês passado ampliam a “política de conduta odiosa” do Twitter e passa a suspender permanentemente qualquer conta que exiba “ameaças violentas, múltiplos insultos, conteúdo racista ou sexista, incitação ao medo ou menosprezo ao ser humano”.

Para complementar o sistema de denúncia dos usuários, a gigante da tecnologia está desenvolvendo “ferramentas internas” não especificadas para ajudar a identificar as contas em violação.

Imagens de ódio agora se enquadram na “política de mídia sensível”, que incluirá quaisquer “logotipos, símbolos ou imagens cujo objetivo é promover a hostilidade e malícia contra os outros com base em sua raça, religião, deficiência, orientação sexual, ou origem étnica/nacional”.

Nada contra a proposta do Twitter, desde que os dois lados do espectro político fossem alvos da patrulha. Mas, como vemos nos casos das acusações de racismo, geralmente, apenas um lado é alvo da censura.

No entanto, desde que o expurgo começou, encontrei informações apenas de contas da famosa “extrema-direita” sendo excluídas da rede social.

Podemos citar como exemplo:  American Renaissance, Britain First, Jared Taylor, Paul Golding, Jayda Fransen, entre outros.

A hashtag #TwitterPurge repercutiu bastante durante o dia e muitos usuários aproveitaram para fazer propaganda do Gab.ai, rede social concorrente do Twitter que não se deixa censurar pelo discurso politicamente correto.

RENOVA está por lá. Nos siga clicando AQUI!

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter