Português   English   Español
Português   English   Español

UE critica retirada de imunidade de Guaidó na Venezuela

UE critica retirada de imunidade de Guaidó na Venezuela
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A União Europeia (UE) condenou nesta quinta-feira (4) a retirada da imunidade do presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó. Segundo o bloco, a medida representa uma “grave violação da Constituição venezuelana”.

Em uma declaração em nome dos países da UE, a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, afirmou:

“A UE rejeita a decisão da não reconhecida Assembleia Nacional Constituinte de retirar a imunidade parlamentar de Juan Guaidó.”

A Assembleia Constituinte, dominada pelo chavismo, retirou na terça-feira (2) a imunidade de Juan Guaidó, presidente do Parlamento venezuelano, e autorizou o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) a processá-lo por usurpação de funções, informou a RENOVA.

Segundo o Correio Braziliense, a União Europeia entendeu que “a decisão é uma grave violação da Constituição venezuelana, assim como do Estado de direito e da separação de poderes, pois o único órgão autorizado a retirar a imunidade” de Guaidó é o Parlamento venezuelano.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!