UE pressiona partidos da Itália para manterem fronteiras abertas

O comissário europeu para Assuntos Internos e Migração, Dimitris Avramopoulos, disse nesta terça-feira (15) que espera que a política italiana sobre imigrantes não mude.

A declaração acontece quando o partido direitista Liga e o Movimento 5 Estrelas (M5S) estão próximos de chegar a um acordo para formar o novo governo.

“Esperamos que com o novo governo na Itália não haja mudanças na linha da política migratória”, afirmou o comissário, lembrando que o país está entre os Estados que têm o maior apoio de Bruxelas.

Em resposta a Avramopoulos, o líder da Liga, Matteo Salvini, criticou “a interferência inaceitável” da União Europeia  e afirmou que agora é “o momento da legalidade, segurança e rejeição”.

De acordo com informações da Isto É:

Ontem (14), as duas legendas chegaram a um acordo sobre as bases do programa de governo, mas entre os temas em abertos permanecem a justiça, infraestrutura, imigrantes e as restrições da União Europeia. Segundo a Liga, o M5S continua “mais cauteloso”.

De acordo com fontes oficiais do movimento liderado por Luigi Di Maio, o documento teria 39 páginas e os pontos sofreram um aumento em comparação ao último rascunho, que possuía 22. Na rodada de negociações desta terça, os “assuntos sublinhados em vermelho serão abordados”, mas são poucos os temas discordados.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia