- PUBLICIDADE -

UE quer mais controle das gigantes tecnológicas nas redes sociais

UE quer mais controle das gigantes tecnológicas nas redes sociais
- PUBLICIDADE -

Com a desculpa de que é necessário combater as “fake news”, a União Europeia segue pressionando as empresas de tecnologia a exercerem um maior controle sobre as rede sociais.

Membros da Comissão Europeia repreenderam executivos do Google, Facebook e Twitter, nesta sexta-feira (17), por ainda não ter feito o suficiente para evitar a propagação de fake news durante a campanha eleitoral para o Parlamento Europeu.

As gigantes tecnológicas se comprometeram a resolver o problema em outubro do ano passado, uma forma de evitar ser submetida a regras mais pesadas pela União Europeia.

Os burocratas da UE estão assustados com o fortalecimento da direita no continente europeu, temendo a vitória de uma aliança anti-globalista nas próximas eleições do Parlamento.

As importantes eleições serão realizadas nos dias 23 e 26 de maio nos 28 países que compõem a União Europeia.

Em uma nota, segundo o Estadão, membros da comissão disseram que os esforços das companhias de melhorar suas plataformas não estão sendo suficientes para evitar as interferências.

Em reunião na última quarta-feira (15), representantes das três empresas criticadas pela UE disseram estar unidos com o objetivo de ajudar a limitar a influência da internet na disseminação do “discurso de ódio” e “incitação à violência”, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -