- PUBLICIDADE -

UE tenta impedir compra de empresas pela China no pós-pandemia

UE tenta impedir compra de empresas pela China no pós-pandemia
- PUBLICIDADE -

Liderança da UE está preocupada com uma possível ofensiva de investidores chineses no período pós-pandemia.

Margrethe Vestager, vice-presidente da Comissão Europeia, entende que os países da União Europeia devem impedir que os chineses comprem posições em empresas e passem a controlar setores essenciais do continente europeu.

Vestager assinalou que “é muito importante” que os países estejam “cientes” de que existe um “risco real” das empresas vulneráveis possam ser alvo de ofertas de aquisição de investidores da China.

“Esta é uma das nossas principais prioridades”, assegurou Vestager, em entrevista ao jornal britânico Financial Times.

“Não temos nenhum problema com os Estados a agirem como participantes do mercado se necessário (…) caso queiram prevenir uma aquisição deste tipo”, acrescentou a liderança da UE.

“Todos são mais do que bem-vindos para fazer negócios na Europa, mas não podem fazer através de uma concorrência injusta”, completou Vestager.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -