UE diz que vai reagir caso Venezuela prossiga com eleições

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Segundo a diplomata Federica Mogherini, a União Europeia espera que a ditadura chavista reveja decisão de antecipar pleito presidencial.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, pediu nessa segunda-feira (26) que o regime venezuelano garanta a realização de eleições justas, reiterando que a União Europeia (UE) está pronta reagir caso isso não aconteça.

Em coletiva de imprensa após uma reunião de chanceleres do bloco em Bruxelas, Mogherini declarou:

A UE espera eleições livres e justas, a participação de todos os partidos políticos venezuelanos e uma composição revisada e equilibrada do Conselho Nacional Eleitoral.

A diplomata do bloco europeu completou:

A UE está preparada para tomar decisões e reagir em função da situação. Obviamente, qualquer decisão que não garanta eleições livres, justas e credíveis nos obrigará a ponderar novas medidas.

Nos últimos meses, a UE vem manifestando preocupação com a deterioração da situação na Venezuela e com a decisão do ditador Nicolás Maduro de antecipar a eleição presidencial para 22 de abril, uma medida que foi encarada como uma tentativa de sabotar a oposição..

Para a diplomata, “ainda há tempo para tomar decisões formais para que as coisas possam ir na direção de garantir eleições confiáveis“.

 

Com informações de: [DW]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.