UFLA obriga calouros a assistir palestras sobre “gênero” e “movimentos LGBT”

Os calouros da Universidade Federal de Lavras (UFLA) correm risco de expulsão caso não assistam as seguintes oficinas: “Gênero e Sexualidade”, “A Política de Cotas na Universidade Brasileira” e “História das Lutas do Movimento LGBT”.

Segundo informações da Gazeta do Povo:

A programação faz parte da semana de recepção aos novos estudantes, que acontece a partir da próxima segunda-feira. Ao divulgar a agenda, a UFLA enfatizou que, de acordo com as regras da universidade, quem deixar de comparecer em todos os dias de atividades será desligado:

“De acordo com a Resolução CEPE n° 42, de 21 de março de 2007, em seu Art. 49 dispõe que:

§ 1° “O estudante que deixar de comparecer às atividades de recepção de calouros será automaticamente desvinculado do curso e da Universidade”.

As sete oficinas oferecidas para o dia 14 tratam de assuntos caros aos chamados movimentos sociais. Os calouros terão de escolher uma delas para frequentar.

 A divulgação da informação, entretanto, gerou críticas: a Associação Escola Sem Partido foi à Justiça para impedir que a presença no evento seja compulsória.

Em uma ação protocolada na Justiça Federal em Brasília, a organização argumenta que a imposição significa um critério a mais além do vestibular, o que não seria aceitável.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *