Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Uganda negocia com Israel para receber imigrantes ilegais africanos

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

O governo de Israel vem tentando retirar do seu território milhares de imigrantes ilegais africanos que entraram no país através de um brecha na fronteira.

No início deste ano, o premiê israelense Benjamin Netanyahu chegou a oferecer dinheiro para os imigrantes ilegais que se apresentassem ao governo, antes da data limite estipulada para a deportação.

A estratégia não deu certo. Israel cancelou a ordem de deportação e chegou a assinar um acordo para transferência dos imigrantes africanos com a ONU, mas a repercussão negativa causou o cancelamento da negociação.

De acordo com informações publicadas pela Agência Brasil nesta sexta-feira (13):

Uganda está negociando com Israel para acolher cerca de 500 refugiados eritreus e sudaneses, entre os milhares que o governo israelense quer deportar, informou nesta sexta-feira (13) o secretário de Estado de Preparação para Alívios e Desastres do país africano, Musa Ecweru. A informação é da EFE.

Em comunicado, Ecweru afirmou que os refugiados, antes de sua possível instalação em Uganda, “terão que superar um rigoroso processo de apuração para verificar sua idoneidade para a concessão de asilo no país”.

O anúncio aconteceu depois da publicação de informações jornalísticas que falavam que Uganda e Israel tinham assinado um acordo para a transferência dessas pessoas, em troca de apoio militar e econômico israelense para o país africano.

O Executivo de Uganda tinha negado essa informação até hoje, quando o secretário de Estado admitiu que “o governo e o ministério estão considerando positivamente o pedido”.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.