- PUBLICIDADE -

Uganda também está de olho nas empresas de criptomoedas

- PUBLICIDADE -

Uganda é mais um país que está mirando a regulação das criptomoedas.

O banco central de Uganda vem alertando desde 2017 que o investidor em criptomoedas está assumindo um risco, pois trata-se de um mercado onde “não há proteção nem competência reguladora”.

A Autoridade de Inteligência Financeira (FIA), entidade do governo de ugandês, pediu ao Ministério das Finanças que formule uma estrutura regulatória para as empresas de criptomoedas. 

O órgão é responsável por controlar transações financeiras a fim de combater a lavagem de dinheiro.

O pedido surge na sequência do não cumprimento por parte de vários atores do setor que foram intimados no final do ano passado a regularizar a atividade.

As informações foram divulgadas pelo Daily Monitor e repercutidas pelo Portal do Bitcoin.

As corretoras de criptomoedas estão agora na categoria 16 dos mais vulneráveis ​​ao financiamento do terrorismo e à lavagem de dinheiro. No ano passado, demos a elas um mês para se registrar, mas apenas algumas o fizeram”, disse o diretor da FIA, Sydney Asubo, segundo o site.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -