Uma breve história da Força Aérea Brasileira

Português   English   Español
Uma breve história da Força Aérea Brasileira
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Força Aérea Brasileira é o ramo aéreo das Forças Armadas do Brasil e um dos três serviços uniformizados nacionais.

A história da Aeronáutica Brasileira teve início na primeira década do século XX, com o interesse do Exército Brasileiro em desenvolver atividades aeronáuticas para fins de uso militar.

No ano de 1908, Mal. Hermes da Fonseca desenvolveu a Aerostação Militar, um centro de armazenamento de balões militares e estáticos com a finalidade de reconhecimento.

No dia 20 de maio do mesmo ano, ocorreu o primeiro voo em balão militar no Brasil, porém a missão não obteve êxito, já que um acidente acabou por tirar a vida do Ten. Juventino Fernandes da Fonseca, fato que fez com que o Exército não desse prosseguimento ao projeto.

Os primeiros voos de avião foram registrados no País no ano de 1910. Como no Brasil ainda não existiam Escolas de Aviação, os militares interessados em obter a documentação que permite a pilotagem (Brevê), procuravam outros países, principalmente a França.

No dia 14 de outubro de 1911 foi criado o Aero-Club Brasileiro, tendo como presidente honorário, Alberto Santos Dumond. O grupo contava com a participação de civis e militares e de imediato, organizou a campanha “Deem asas ao Brasil”, a fim de levantar fundos.

Durante a Guerra do Contestado, entre os anos de 1912 e 1916, moradores da região localizada na divisa dos estados do Paraná e Santa Catarina, formaram um bando organizado que atacava as Forças Nacionais com táticas de guerrilha.

Com a necessidade de localização dos rebeldes, entrou em cena o Ten. Kirk (1º piloto do Exército Brasileiro) e o civil Ernesto Darioli (italiano contratado pelo Ministério da Guerra), que realizaram a missão de reconhecimento pilotando aviões Morane-Saulnier. Foi a primeira ação militar com apoio da aviação realizada na América do Sul.

Na década de 30, iniciaram as atividades do Correio Aéreo Nacional, com o intuito de integrar as diversas regiões do país e aproximar as ações do governo às comunidades de difícil acesso, exercendo relevante papel social.

No ano de 1941 foi criada a Força Aérea Brasileira (FAB), formando as três forças militares constituídas no Brasil: Exército, Marinha e a Força Aérea.

A FAB nascia com 430 aviões de 35 modelos diferentes, considerados obsoletos à época. Um acordo de empréstimo e arrendamento com os Estados Unidos permitiu a obtenção de modernos caças Curtiss.

Em 1942, o Brasil envia a Força Expedicionária Brasileira (FEB), que contava com integrantes do Exército e da recém formada FAB, para incorporar duas divisões do exército norte-americano na luta pela tomada da Itália, durante a segunda Guerra Mundial, se destacando como um dos maiores capítulos da aviação nacional.

Com o destaque da campanha na guerra, a aviação militar cresceu com o passar dos anos, em 1969 foi criada a Embraer, que trabalhou em conjunto com a FAB em inúmeros projetos, até a privatização no ano de 1994.

Durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, o Ministério da Aeronáutica foi subordinado ao Ministério da Defesa, passou a ser chamado de Comando da aeronáutica.

O setor aeronáutico é muito forte e consolidado no Brasil, o que atrai muitos jovens para os concursos, que oferecem um plano de carreira atrativo e bons salários.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...

SIGA A RENOVA