Português   English   Español
Português   English   Español

Uma breve história do Exército Brasileiro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Uma breve história do Exército Brasileiro

O Exército Brasileiro iniciou sua história com o surgimento do Estado brasileiro, ou seja, com a independência do Brasil.

Antes da criação do Exército Brasileiro, aconteceram várias mobilizações de moradores do Brasil para guerras e batalhas desde a época da colonização.

Dia 19 de abril de 1648, teve início a Batalha dos Guararapes, quando holandeses tentaram invadir as terras brasileiras. Uma força de defesa genuinamente formada por brasileiros (brancos, negros, índios) participou da defesa do nosso território. Este evento é considerado a origem do Exército Brasileiro e nessa data é comemorado seu aniversário.

Entre os anos de 1822 e 1823, o Exército derrotou e expulsou as forças de resistência portuguesas à independência, nas regiões norte-nordeste e na província da Cisplatina, evitando que o território nacional fosse fragmentado.

O Exército Nacional, também chamado de Imperial à época, era dividido em dois segmentos durante a monarquia, a primeira linha era formada pelo Exército de fato. A segunda linha, a Guarda Nacional, era formada pelas antigas milícias dos tempos coloniais e comandadas por líderes regionais, grandes latifundiários e proprietários de escravos que, à partir da independência, receberam o título genérico de Coronéis.

Durante o período monárquico brasileiro, o Exército reprimiu várias rebeliões e revoltas internas, civis e militares, como também foi feito na Guerra de Canudos e a Guerra do Contestado — a primeira ocorreu entre os anos de 1896 a 1897 e a segunda entre 1912 a 1916.

Durante o mesmo período, o Exército se restringiu a conflitos com países com os quais o Brasil faz fronteira, à exemplo a Guerra da Cisplatina, que resultou na independência do Uruguai, a Guerra da Prata, contra as forças da Argentina, a Guerra do Uruguai, intervindo nos conflitos internos do país vizinho e a Guerra do Paraguai, quando foi formada uma aliança com os países vizinhos para combater o ditador Solano Lopes, no maior conflito armado da América do Sul.

Ao lado dos Aliados, o Exército teve participações nas duas Guerras Mundiais, enviando uma Missão Militar à Frente Ocidental, em 1918, durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, contribuiu com uma Divisão de Infantaria na campanha da Itália para o combate ao Nazifascismo.

Desde o fim da Década de 1950, tem atuado em missões de paz patrocinadas pela ONU, enviando observadores militares para regiões em conflito. Em 2004, o Exército comandou as forças de paz no Haiti.

Assumiu pela força o comando do país por três vezes (entre 1889 e 1894, durante e após a Proclamação da República; entre 1930 e 1945, durante o primeiro período Vargas; entre 1964 e 1985, durante o Regime Militar) impondo sua visão sócio-política e modelos de desenvolvimento econômico que julgava apropriado.

Nesse último período, no auge da Guerra Fria, militantes de esquerda recorreram à guerrilha contra o regime. Após pressões populares, crises econômicas e o desgaste natural no exercício do poder, tornou-se inevitável a abertura política.

Com a promulgação da Lei da Anistia em 1979, o Brasil iniciou a volta à democracia, com o Exército e as demais Forças Armadas se afastando do núcleo político, à partir da promulgação da atual constituição, em 1988.

Com a eleição do presidente Jair Bolsonaro, capitão reformado do Exército, a instituição voltou ao poder no Brasil de forma democrática.

Artigo escrito pelo colaborador Pablo Caixeta

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Veja também_

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.