União Europeia critica apoio da Itália aos ‘coletes amarelos’

Português   English   Español
União Europeia critica apoio da Itália aos 'coletes amarelos'
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

O presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, não acredita na possibilidade dos “soberanos e populistas italianos” fazerem parte da maioria no Parlamento Europeu,

Durante uma sabatina na sede da “ANSA“, em Roma, nesta sexta-feira (11), o burocrata da União Europeia criticou o vice-premiê da Itália, Luigi Di Maio, por apoiar os protestos dos “coletes amarelos” na França.

“Não há revolução à vista em maio com as eleições da UE, é propaganda dos partidos soberanos e populistas italianos”, disse Tajani, acrescentando que “uma aliança do povo com os soberanos não está na agenda após a votação”.

Para o presidente do Parlamento Europeu, o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, “quer reforçar a sua posição, mas o governo italiano não conta na Europa se outro vice-premiê (Di Maio) se aliar com aqueles que devastam as cidades, os coletes amarelos, em favor da subversão”.

Na quinta-feira (10), a secretária de Igualdade da França, Marlène Schiappa, insinuou que “potências estrangeiras”, inclusive a Itália, possam estar por trás de manifestações promovidas pelos “coletes amarelos”, informa a “ANSA“.

As últimas manifestações causaram a pior crise do mandato do presidente Emmanuel Macron até o momento.

No início desta semana, na segunda-feira (7), os dois líderes do governo da Itália deram seu apoio aos “coletes amarelos” na França, exaltando o surgimento de uma “Nova Europa”, conforme noticiou a RENOVA.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...