Português   English   Español

União Europeia pede aos jornalistas para não publicarem crimes cometidos por imigrantes muçulmanos

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Novo código de conduta pede aos jornalistas para não publicar conteúdo falando da crise migratória de forma negativa, não conectar o Islã ao terrorismo e evitar falar sobre crimes cometidos por muçulmanos.

O  programa “Direitos, Igualdade e Cidadania da União Europeia” é o responsável pelo financiamento do novo código que classifica como discurso de ódio qualquer notícia que prejudique a imagem da narrativa globalista a favor das fronteiras abertas e da islamização da Europa.

O relatório afirma que embora o jornalismo não possa “resolver o problema do discurso de ódio por conta própria”, a União Europeia deve reforçar os mecanismos existentes e apoiar novas ferramentas destinadas a combater este tipo de discurso.

O código de conduta “convida” os jornalistas a absterem-se de informar sobre os crimes cometidos por imigrantes, a menos que incluam “estatísticas que refutem os pressupostos de que a migração leva ao aumento dos níveis de criminalidade”.

Confira o relatório completo (em inglês) e tire suas próprias conclusões.

 

Com informações de: (1)

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...