Países da União Europeia querem enviar milhares de imigrantes ilegais para Finlândia

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

As transferências são, em sua maioria, de imigrantes ilegais que tiveram pedido de visto recusado na Finlândia e foram tentar a sorte em outras nações da União Europeia.

Em 2015, cerca de 32 mil imigrantes ilegais chegaram à Finlândia, a maioria teve pedidos de asilo negados pelas autoridades do país.

No entanto, nem todos os rejeitados voltaram para seus países de origem – eles simplesmente continuaram a jornada para outras partes da Europa.

Como resultado, nos últimos anos, a Finlândia viu aumentar o número de pedidos de países querendo devolver os imigrantes cujo asilo já havia sido rejeitado.

Em 2015, as autoridades finlandesas foram convidadas a receber de volta 302 imigrantes. Um ano depois, em 2016, o número subiu para mais de 1.200. No início de dezembro deste ano, o número de pedidos de transferência confirmados foi de 2.287.

A maioria dos pedidos de devolução são de imigrantes muçulmanos do Iraque e do Afeganistão.

 

Com informações de: (1)

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as últimas notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque