União Soviética deixou as mulheres russas com medo de ter relações

Idiomas:

Português   English   Español
União Soviética deixou as mulheres russas com medo de sexo

Muitas mulheres russas são “tão envergonhadas de falar sobre sexo que mal conseguem respirar”, afirmou a sexóloga Ekaterina Frank.


Ignorado totalmente nos tempos da União Soviética (URSS), a sexualidade, como tema de debates, ainda permanece com status de tabu na Rússia.

Para ajudar as pessoas a superarem sua timidez ao falar sobre prazer sexual, cursos de treinamento liderados por sexólogos, psicólogos e os chamados “coachs” de relações sexuais estão aparecendo em Moscou, somando-se a programas de TV e artigos em revistas femininas.

Viktoria Ekaterina Frank, psicóloga e sexóloga, disse que seu curso na escola Sex.rf não tinha como objetivo ensinar técnicas sexuais, mas sim “ajudar as mulheres a entender as barreiras psicológicas enraizadas em suas cabeças”.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Muitas mulheres são “tão envergonhadas de falar sobre sexo que mal conseguem respirar”, disse ela.

Quase três décadas após o fim da URSS, a sociedade russa continua profundamente marcada pela aura de tabu em torno da questão do sexo na era soviética.

As autoridades soviéticas promoveram principalmente a ideia de que “o ato sexual deveria servir apenas para a reprodução”, disse a socióloga Yelena Kochkina à agência AFP.

“Isso significa que a sexualidade não era falada na família ou na escola”, disse ela.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...