Português   English   Español

Uruguai diz que maconha legalizada deu prejuízos de US$ 22 mi ao narcotráfico

Uruguai diz que maconha legalizada deu prejuízos de US$ 22 mi ao narcotráfico
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Com a maconha legalizada desde 2013, o governo do Uruguai estima ter causado prejuízos de US$ 22 milhões ao tráfico de drogas.


A informação foi publicada nesta quarta-feira (160 pelo Instituto Estadual de Regulação e Controle da Cannabis (IRCCA).

No quinto relatório sobre o mercado regulamentado de maconha até 30 de novembro de 2018, a IRCCA explicou:

“Estima-se que o volume de dinheiro que já não é canalizada através do mercado ilegal desde a implementação da política pública superior a US$ 22.000.000.”

A lei que regulamenta a planta cannabis sativa, adotada em 2013 sob o governo de José Mujica (2010-2015), estabeleceu três vias legais para os indivíduos a obter maconha recreativa para fins não médicos: o cultivo em casa, adesão ao clube ou associação, e através de farmácias registradas.

Após a aprovação, Mujica declarou que era a “regulação” de algo que já existia na frente dos narizes dos cidadãos “em um canto, às portas das escolas de ensino médio.”

Os regulamentos, acrescentou o ex-presidente do Uruguai, foram criados com a intenção de “roubar o mercado de esconder e colocar tal mercado à luz do dia”.

O cultivo em casa e os clubes de adesão começaram a operar a partir de 2014 e a terceira opção, a de venda em farmácias, a partir de 19 de julho de 2017, informa o “Sputnik“.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...