‘Usavam prisão provisória como tortura’, diz Gilmar sobre Lava Jato

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

De acordo com o ministro do STF, a força tarefa precisa “calçar as sandálias da humildade”.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, voltou a criticar a Operação Lava Jato, nesta quarta-feira (2), durante a sessão plenária.

Segundo o site Metrópoles, Mendes declarou:

“O resumo da ópera é que você não pode resolver o crime cometendo um crime. Ninguém pode se achar o ó do borogodó. Calcem as sandálias da humildade.”

O ministro afirmou que o ex-juiz federal Sergio Moro e o coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, usavam a prisão provisória como tortura:

“Hoje se sabe de maneira muito clara que usavam a prisão provisória como elemento de tortura. Isto aparece hoje nas declarações do site The Intercept, feitas por gente como Dallagnol e Moro.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.