Português   English   Español
Português   English   Español

Vale sabia do alto risco da barragem em Brumadinho há meses

Vale sabia do alto risco da barragem em Brumadinho há meses
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A mineradora Vale tinha conhecimento desde o ano passado de que a barragem de rejeitos em Brumadinho tinha um risco elevado de ruptura.

A informação pode ser confirmada em um documento interno visto pela agência Reuters na segunda-feira (11).

O relatório, datado de 3 de outubro de 2018, mostra que, de acordo com a própria Vale, a barragem da mina Córrego do Feijão, tinha duas vezes mais chance de se romper do que o nível máximo tolerado pela política de segurança da mineradora.

O documento é a primeira evidência de que a própria Vale estava preocupada com a segurança da barragem.

Em nota por e-mail, a Vale disse que “não existe em nenhum relatório, laudo ou estudo conhecido qualquer menção a risco de colapso iminente da Barragem I da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho”.

O colapso da barragem ocorreu em 25 de janeiro e foi a mais mortal tragédia de mineração do Brasil. Até o momento, os corpos de 165 vítimas foram encontrados, outras centenas permanecem desaparecidas.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!