Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Vaticano divulga documento preparatório do Sínodo sobre a Amazônia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Vaticano divulga documento preparatório do Sínodo sobre a Amazônia
COMPARTILHE

O Vaticano divulgou hoje o documento preparatório para o Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia, que acontecerá de 6 a 27 de outubro e discutirá a evangelização de povos nativos e a preservação da floresta.

Em um documento emitido nesta segunda-feira (17), o Vaticano recomenda que a Igreja Católica considere a ordenação de sacerdotes mais velhos e casados em regiões remotas da Amazônia.

A decisão é histórica e, segundo o jornal O Globo, poderá ser estendida a outras áreas em que o clero é escasso. O documento também prevê algum tipo de “ministério oficial” para mulheres na região, mas sem entrar em detalhes mais específicos.

As recomendações fazem parte de documento preparado pelo Vaticano para o sínodo de bispos da Amazônia, evento que está agendado de 6 a 27 de outubro, visando a “evangelização de povos nativos e a preservação da floresta”.

De acordo com o site UOL, o documento também cita o “alarmante” número de “mártires” na Amazônia, especificamente no caso do Brasil, com 1.119 índios assassinados entre 2003 e 2017, segundo dados do relatório “Violência contra os Povos Indígenas”.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, já admitiu que o Sínodo sobre a Amazônia gera “preocupação” no governo do presidente Jair Bolsonaro, por causa de pautas que ameaçam à soberania do Brasil na região Amazônica.

“A preocupação é que tem algumas coisas na pauta do Sínodo que são assuntos de interesse do Brasil e quem cuida da Amazônia brasileira é o Brasil. Não tem que ter palpite de ONG estrangeira, não tem que ter palpite de chefe de estado estrangeiro”, afirmou Heleno em fevereiro.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram