Vaticano lança plano de ajuda para refugiados da Venezuela

A Igreja católica latino-americana, em coordenação com o Vaticano, lançou nesta segunda-feira (7) um plano de ajuda para os refugiados da Venezuela.

O programa piloto visa acolher, proteger e integrar milhares de venezuelanos que tiveram de fugir do país por causa da ditadura de Nicolás Maduro.

O plano, chamado “Pontes de Solidariedade”, foi apresentado hoje (7), no Vaticano, pelos diretores do setor migratório do Dicastério (Ministério) para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral da Santa Sé.

De acordo com informações do Diário Catarinense:

A pedido do papa Francisco, oito conferências episcopais da América do Sul, incluindo as do Brasil, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Bolívia, Paraguai e Argentina, “decidiram unir forças para dar uma resposta conjunta aos desafios impostos pelos fluxos maciços de Venezuelanos, que migraram para outro país da América do Sul nos últimos anos”, indicou o Vaticano em um comunicado.

A Igreja latino-americana quer fornecer ajuda concreta através de “uma ação coordenada” aos venezuelanos mais vulneráveis que tiveram que fugir, bem como às comunidades locais que os recebem, afirma a nota.

“A ideia nasceu espontaneamente nas conferências episcopais da América Latina. É um projeto compartilhado, que não recebe fundos das Nações Unidas e que quer atender a uma emergência específica. É algo novo e vai durar dois anos, por enquanto”, explicou à AFP o padre venezuelano Arturo Sosa, superior geral dos jesuítas.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

2 Comentários

  1. Odorico Paraguaçu disse:

    Não vai ser o Vaticano que irá arcar com as despesas do abrigo aos imigrante e sim o cidadão pagador de impostos de cada país, muito fácil fazer caridade com o dinheiro dos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *